23 abr

Housing Problems Macapá

Click na imagem para ver o filme

Housing Problems é um filme que foi feito pela primeira vez em 1935, em Londres. Foi o primeiro trabalho na história dos documentários em que os moradores falaram diretamente para a câmera, relatando os problemas que estavam enfrentando nas favelas de Londres. É um filme famoso na história do cinema, porque revela um momento  em que a classe trabalhadora ganha voz nesse assunto.

Há alguns anos, o professor Dr. Peter Lucas iniciou um projeto que consiste em fazer o remaking do filme (de 1935) em diferentes versões ao redor do mundo.

Em 2017 o professor veio a Macapá, convidado pela professora Bianca Moro e pela Procuradora Geral de Justiça do Estado do Amapá, Dra.Ivana Lúcia Franco Cei, para visitar a cidade e realizar um seminário. Generosamente ele chegou à cidade de forma voluntária e  propôs  para comunidade local fazer parte de seu projeto.

Foi com uma grande honra para os envolvidos receber este convite, além de representar uma enorme oportunidade para chamar a atenção da situação crítica e desesperadora em que vivem os moradores das ressacas.

As imagens foram feitas durante dois dias nas áreas alagadas do bairro do Congós, porém o vídeo foi editado no ano de 2020. Esse lapso temporal de três anos justifica-se pela dificuldade que a equipe enfrentou em encontrar profissionais experientes na área de edição de documentário em Macapá, por isso foi muito importante as contribuições dos editores Getúlio Barreto e Antônio Batista.

Agora você pode assistir  a versão “Housing Problems” das ressacas de Macapá,  localizadas na floresta amazônica brasileira.

Dados técnicos:

O acesso à comunidade foi orientado pelo Sr. José Elenildo (Mujoca).

O filme foi produzido pela Procuradora Geral de Justiça do Estado do Amapá Dra. Ivana Lúcia Franco Cei em associação com o Ministério Público do Amapá.

O filme foi dirigido por Peter Lucas e Bianca Moro.

Sobre Peter Lucas:

possui  doutorado pela NYU (Universidade de Nova York),  leciona no Programa de Pós-Graduação Julien J. Studley em Relações Internacionais da The New School.  Ele é cineasta e trabalha como diretor, produtor criativo e produtor de curtas e documentários. Em 2012, ganhou a bolsa John Simon Guggenheim por seu filme The Amazon Star, um diário de viagem visual pelo Rio Amazonas, atualmente em pós-produção. Em 2015 foi Pesquisador de Documentários no Sundance Institute por sua produção criativa no filme Hooligan Sparrow, dirigido por Nanfu Wang. Este filme estreou no Festival de Cinema de Sundance em janeiro de 2016 e agora está apresentado no circuito internacional de festivais.

mais informações:
https://www.peterlucas.net (click na imagem)
https://www.peterlucas.net(click na imagem)

Sobre Bianca Moro:

doutora em urbanismo (Universidade Nacional Autônoma do México – UNAM), possui mestrado em habitação e urbanismo pela Architectural Association Graduate School (AA), em Londres. Foi coordenadora de Habitação no Estado do Amapá. Trabalha como professora de História da Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Amapá (UNIFAP), onde desenvolveu várias investigações relacionadas a assentamentos irregulares, dentre essas experiências, a coordenação da pesquisa ASPAMS “Ocupação irregular de zonas úmidas no norte da Amazônia”, financiado pelo Ministério das Cidades. Foi premiada com a Bolsa Internacional Presidente Néstor Kirchner 2016-2017, onde apresentou seus estudos sobre a Amazônia em Nova York na The New School University. Em 2020,  publicou o livro “Habitação Popular na Amazônia: o caso das ressacas na cidade de Macapá”.

deixe seu comentário

* Seu comentário:


+ 4 = nine